sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Com a palavra, Marina


Não tenho o costume de estabelecer os marcos das primeiras vezes, infelizmente. Não lembro bem quando minha filha sentou pela primeira vez, nem quando rolou, nem quando nasceu o primeiro dentinho, nem quando deu os primeiros passinhos, nem mesmo quando disse a minha palavra (que foi "mamãe, tá?). Inclusive, passei muito tempo sem aceitar aquele balbucio como um "mãe".

Mas esses dias chegaram ao fim e, finalmente, registro aqui algumas das palavras que minha pequena já fala.

- mamãe e suas variações, como mamanhê ou mamãããe
- papai e suas variações, como papaiê ou papaaaaaiê
- fofó: vovó
- nonna: nonna
- iai: yaya
- ana: amiga da escola
- iê: vale para lipe e para henrique
- piu piu: passarinho, óbvio, né?!
- au au: cachorro, ou gato, ou qualquer outro animal de quatro patas
- pêxe: peixinho
- totô: protetor (isso que dá passar 15 dias na praia com uma criança. Ela aprende direitinho!)
- oto: palavra mais presente no seu vocabulário. Se aplica a qualquer repetição. Viu um vídeo dela mesma e quer ver de novo, botou um sapato e quer botar o outro, empurrei ela no carrinho e quer ser empurrada de novo e, principalmente, comeu alguma coisa e... quer outra!!!
- popó: galinha pintadinha
- não: bem frequente!
- dá: concorre com o não.
- meu: a palavra dos dois anos!
- esse é seu: às vezes ela usa essa mesma frase em contextos duvidosos...
- mamá ou  dedê: para a mamadeira
- papá: para a comida
- entche: quente (seguido por um bico lindo para assoprar!)

Ainda está bem básico, mas tenho certeza que tem várias outras palavras que me fogem agora.
E, para terminar, guardei o melhor para o final!
Minha pequena já sabe falar o nome dela!

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário